Sua história e sua caminhada com Deus: Yury Tomaz

Oi meus amores, tudo bem por aí?

  Hoje estamos dando continuidade ao quadro que iniciei faz um tempo, com o intuito de espalhar a caminhada com Cristo de pessoas comuns e incentivar a continuar a caminhada as pessoas que estão passando por momentos difíceis e pensando em desistir. Quem me conhece sabe que eu amo ouvir histórias e ainda mais se trata-se da caminhada com Cristo de alguém. Bom para continuar esse quadro  eu convidei um grande amigo meu, com o qual também é o líder de jovens da minha igreja e tem uma história de vida incrível e ele decidiu contar para gente toda reviravolta que Deus fez na vida dele. Se você tiver vontade de ver sua história aqui no Blog me envia por E-mail: umcoracaoigualaoteu@outlook.com com algumas fotinhos de momentos importantes que você narra nessa história.  Agradeço ao meu amigo Yury, o famoso cantor, pois ele ama microfones,kkk, por contribuir com o Blog, um milhão de palmas para ele, kkk. Ah, para você que não conferiu a última história que foi contada aqui no Blog que trás a história da minha mãe e quer conferir clique aqui.

3,2,1… Sua história e sua caminhada com Cristo: Yury Tomaz

wp-1466008497317.jpeg

   Sou um rapaz de 22 anos, moro em Campinas/SP atualmente e a pedido da Victoria, eu vim contar minha história para vocês. Fui criado por pais militantes do Movimento dos trabalhadores rurais sem Terra, eles se chamam Silvio e Valéria. Vivi grande parte da minha infância nos acampamentos, geralmente ficávamos em um acampamento no máximo dois anos e depois mudávamos para outro e é claro que nesse período passávamos por várias situações difíceis. Meu pai era um militante revoltado com a desigualdade do Brasil, procurava defender o Socialismo até a morte. Ele era muito agressivo com a minha família e principalmente com minha mãe. Ele queria que eu fosse um revolucionário, que batesse de frente com o governo e guiasse o povo para lutar pela justiça. Para isso me educou severamente, ele sempre dizia: “Filho você tem que ser frio e calculista”.  Ele me ensinou a atirar muito cedo, a matar se fosse preciso e ser severo com quem ele achasse estar errado.

  Minha mãe era uma mulher inocente, que acabou se juntando com meu pai muito cedo.  Ela sempre pareceu uma adolescente brincalhona e sem compromisso, sempre soube me dar muito amor e me defendia do meu pai. Lembro-me de vê-la chorando vária vezes me pedindo para eu não ser igual ao meu pai, que eu deveria tratar minha esposa com carinho, atenção e muito respeito. Meu pai batia muito nela e tratava  ela como uma escrava, com tudo isso eu sempre pensava: “Quando eu crescer, eu te pego pai.” Eu tenho mais dois irmãos, o Yago de 21 anos e o Ygor de 13 anos, confesso que os amo muito. O Yago sofreu muito com meu pai, pois insistia em fazer tudo ao contrário do que meu pai o ensinava, ele era muito arteiro, sem educação com as pessoas, o que meu pai sempre cobrava muito de todos nós e sempre acabava que o Yago apanhava por essa desobediência. O Ygor já nasceu bem depois… Nessa altura meu pai se tornou um alcoólatra, mas já não era mais aquele pai durão, então o Ygor acabou não sofrendo tanto quanto eu e minha família, é claro que sofreu por outras coisas.

wp-1466008485152.png
Minha mãe, meu pai, meu irmão Yago e eu no teclado.

   Depois de um tempo meu pai já não ligava tanto para o Movimento dos trabalhadores rurais sem Terra, ele queria trabalhar e seguir a vida. Eu como sempre estive do lado do dele estava me tornando um homem horrível, todos me olhavam  e viam um garoto educado que respeitava as pessoas, porém dentro de certas situações, eu agia friamente e levantava desconfiança de muitas pessoas. Fui crescendo nessa frieza e dureza de coração. Na minha casa era briga direto, minha mãe de um lado, meu pai do outro fazendo loucuras, eu no meio tentando resolver a aquela situação e protegendo minha família do meu pai, sempre com muita calma, tranquilidade e frieza. Chegou a um ponto que eu sábia que meu pai iria acabar matando minha mãe ou meu irmãos, ou eu iria acabar matando ele, então eu peguei um dinheiro que tinha guardado a um tempo, era aproximadamente R$600 reais, mandei minha mãe e meus irmãos fazerem a mala. Minha mãe ficou indecisa, pois ela não queria separar dele, por mais que ele fosse daquela maneira ela ainda o amava e amava muito.

   Eu tinha exatamente 16 anos nessa época, e também amava muito meu pai, apesar do passado ruim que guardava na minha memória. Mesmo assim levei minha mãe e meus irmãos para Andradina na casa da minha avó materna, onde fiquei com eles durante 4 meses, mas nesse tempo minha mãe quis curtir a liberdade, quebrou a cara, começou a beber também e arrumar bandido para namorar. Nessa altura eu discutia muito com ela, pois queria que ela começasse uma nova vida com um destino bom para ela, mas não era isso que ela queria e acabou continuando com a curtição. Eu inconformado com a situação acabei deixando minha mãe e meus irmãos em Andradina e voltei para Campinas, onde fiquei morando com minha avó paterna.

   A minha mudança começa ao chegar em Campinas, nessa época meu pai estava morando com minha avó e dando muito trabalho para ela. Eu revoltado da vida comecei a beber e a fumar maconha, sempre sem ninguém saber, pois todos me viam como alguém maduro, eu não queria que pensassem o contrário, mas na minha opinião minha vida não tinha mais sentido, eu não tinha ninguém para me apoiar, chorar e rir junto, me sentia só, disposto a jogar minha vida fora no crime e nas drogas, mas Deus me olhava e escrevia uma nova historia para mim. Depois de uns dias em Campinas, acabei revendo uma linda garota chamada Luana que tinha 14 anos, minha mãe tinha sido babá dela a muito tempo atrás, quando a vi acabei me apaixonando, é claro que aos poucos fui me aproximando dela, até que marcamos um encontro, eu estava com 17 anos na época.

wp-1466008588164.png
Essa é a tão famosa Luana, kkk. Ela é linda!

   No encontro ela não quis nada comigo, mas viramos melhores amigos, estávamos sempre juntos, saiamos juntos, eu sempre ia na casa dela e sempre trocávamos mensagens de texto pelo celular, praticamente o dia todo. Eu acabei aprendendo a ama-la cada vez mais, pois ela sempre foi uma pessoa honesta, respeitável, que não bebia, não fumava, não ficava com um e com outro, mas ela sempre dizia: “Homem tem que me merecer.” Por causa disso eu não deixava que ela soubesse como  eu era de verdade, mas foi ai que resolvi mudar meu jeito de ser, parei com a maconha, bebia de vez em quando e tentava não ser um aquele cara frio. Depois de um ano e meio… Finalmente ela aceitou meu pedido de namoro. Eu esperava por ela confiante, pois sábia que uma hora iríamos ficar juntos, eu pedia para Deus nos preparar um para o outro.

wp-1466008572982.png

  A Luana com certeza é a pessoa que mais me conhece e acredita em mim, pois ela sábia que por de trás da capa de homem frio, triste e de cara fechada, tinha um homem que poderia faze-la muito feliz e graças a Deus eu tenho conseguido faze-la feliz mesmo. Mesmo depois de estarmos namorando, eu continuava um homem que não sorria muito, sempre estava de cara fechada, a não ser quando estava com ela.  🙂 Mas algumas atitudes minhas fizeram a família dela ficarem com medo do nosso relacionamento, pois eu era encrenqueiro e sempre trazia a frieza comigo. Mesmo assim ela não desistiu de mim, ela sábia quem eu realmente era. Depois de um ano e meio de namoro, ela começou a frequentar igreja Internacional da Graça, eu fiquei feliz, pois sempre quis ficar firme com Deus, mas não tinha atitude de ir para igreja e acabou que ela nem me chamou e eu comecei a ir com ela, kkk.

   Nesse período acabei conhecendo o pastor da fé, que é o líder das igrejas da região de Campinas, aprendi muito com ele e graças a Deus me libertei do vício da bebida, mas ainda continuava o mesmo ranzinza de sempre. Depois de um tempo acabei conhecendo o reverendo Flávio e sua esposa em uma excursão para São Paulo para o Vale do Anhangabaú e como a igreja que ele estava era perto do meu bairro, então comecei a frequentar a igreja da Graça que ele pregava. O Flávio me acompanhou de perto, me ensinou muito e uma boa parte da minha personalidade hoje, acabou vindo dos seus ensinamentos. Me batizei nas águas junto com minha namorada e viramos ajudantes da obra de Deus na Igreja, nessa altura a minha mudança completa já era notável, Deus tinha me mudado por completo, só consigo ver alegria no meu coração. Do semblante fechado ao sorriso espontâneo, do homem frio ao cheio do Espirito Santo. Dai para frente tinha decidido que só seria alegria com Deus e com a Luana.

wp-1466008475882.png

   Meu pai durante esse tempo se afundou mais e mais  no vício do álcool e vivia indo para casa de recuperações. Em 2014 ele foi preso, pois acusarão ele de ter passado a mão em uma criança que morava em uma casa no mesmo quintal da minha avó, mas por não provarem nada, ele ficou apenas de preventiva e saiu da prisão, porém não quis começar a vida novamente e foi morar na rua. Minha avó Bemvinda acabou falecendo, então fui atrás do meu pai nas ruas para que ele pudesse se despedir de sua mãe, não foi fácil achar ele, mas consegui leva-lo ao enterro, ele estava muito abalado e arrependido de todo sofrimento que a fizera ela passar, mas acabou querendo sair antes de enterrarem o corpo dela. Meu pai se despediu de mim, então eu disse: “Pai não faça mais besteira, eu estou com o senhor e vamos passar por essa juntos.” Mas ele se foi para as ruas e no mesmo dia do enterro ele foi atropelado por um ônibus. Eu e minha família não ficamos sabendo de nada, pois ele não levava documentos consigo.

   Meu pai acabou ficando gravemente ferido com uma lesão no cérebro, durante 3  meses e nós nem sabíamos aonde ele estava, mas quando ele ficou alucinando na maca acabou dizendo o endereço da casa da minha avó e o hospital entrou em contato conosco, fomos as pressas visitar ele. Então começou a minha missão de levar meu pai a Cristo. Ao me ver no hospital ele me disse sorrindo: “Esse é o missionário?” E eu dizia: “Não eu sou seu filho”. Mas ele não falava nada, não lembrava de nada, não andava e não comia, então fiz uma oração com ele. Na semana seguinte ele estava melhor e lembrando de quase tudo. A primeira coisa que resolvi fazer ao vê-lo melhor, foi pedir perdão de todo mal que eu possa ter causado a ele, então ele me pediu perdão também, nos abraçamos e oramos. Segundo passo ele quis aceitar Jesus como seu único e suficiente Salvador, se arrependendo de todo seu passado e ele disse: “Se Deus me tirar dessa, eu vou fazer a obra Dele em todo o tempo.” Eu respondi: “O importante é o senhor ser salvo.”

  Ele recebeu alta, porém precisou ir para uma clínica para que pudesse se recuperar melhor . Essa clínica cuidou dele por dois meses, mas ele teve uma convulsão e foi para a UTI onde acabou falecendo. Graças a Deus, eu já tinha amadurecido espiritualmente e consegui aguentar a situação, pois me mantive calmo e tranquilo, tenho certeza Deus me sustentou. Minha mãe depois de alguns meses foi presa por guardar drogas em casa, mas Deus também está moldando ela, pois dentro da prisão ela está frequentando a igreja e está cada dia mais tranquila. Meu irmão Yago se batizou nas águas e segue a vida em paz. Meu irmão Ygor, o mais novo, está morando com minha tia e é um bom menino, logo ele estará com minha mãe novamente.

wp-1466008556070.png

  Eu continuo firme nos caminhos do Senhor, fazendo a obra com muito amor  e ao lado da minha noiva Luana que sempre me apoiou em todos os momentos difíceis, logo nos casaremos. Com tudo isso que passei, aprendi a ser um guerreiro em busca da felicidade, que não recua na batalha e por isso enfrento tudo, pois sei que as dores do mundo eu já posso suporta. (2 Coríntios: 5. 17. Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.) A cada dia eu aprendo a ter um coração igual ao de Deus.

C360_2016-05-31-10-50-21-885  Gostou do Blog? Então curta a página no Facebook Um coração igual ao Teu, me siga no Instagram @umcoracaoigualaoteu, no Twitter @umcoraoigualao1, entre em contato por E-mail: umcoracaoigualaoteu@outlook.com e é claro eu amo ler os comentários de vocês, então deixa sua opinião aqui em baixo. Um milhão de beijinhos, fiquem com Deus!

Anúncios

11 comentários em “Sua história e sua caminhada com Deus: Yury Tomaz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s